História do Poodle

Apesar do Poodle ser geralmente associado à França, seus ancestrais foram provavelmente os cães de pelo enrolado da Ásia que ajudavam no pastoreio e que depois seguiram por muitas rotas por várias partes da Europa. Entre seus ancestrais estão também muitos cães da água de pelo áspero.

Talvez o Poodle mais antigo seja o Barbet, um cão de pelo enrolado que se espalhou pela França, Rússia, Hungria e outros lugares. Mas foi a sua versão alemã que exerceu maior influência nos Poodles modernos. Na verdade, a palavra “poodle” vem do alemão “pfudel”, que quer dizer “poça de água”, ou “espalhar águas”, refletindo suas habilidades na água.

Na França, ele era chamado de Caniche ou “cão canário”, em referência às suas habilidades como caçador de patos. Assim, com suas raízes pastoras e aquáticas, o Poodle se tornou um talentoso companheiro para caça de animais da água. O Poodle também foi recrutado como cão militar, cão-guia, cão de guarda, puxador de carroças para artistas e acabou virando atração de circo.

Seu pelo era podado rente para facilitar o nado, mas deixado um pouco mais longo no pescoço para aquecê-lo em águas frias. Embora algumas pessoas pensem que os tufos de pelo ao redor das pernas e da cauda serviam de proteção durante as caçadas, as evidências indicam que esse corte tem um sentido decorativo, que vem dos seus tempos de artista.

O Poodle fez sucesso como um elegante acompanhante de senhoras sofisticadas. Também se tornou o queridinho da aristocracia francesa e acabou virando o cachorro símbolo da França. Seu corte característico foi ressaltado, e foram feitos esforços bem-sucedidos para aperfeiçoar os espécimes menores. Os Poodles entraram para o mundo das exibições no final dos anos de 1800.

Alguns dos primeiros Poodles de exposição se apresentavam com pelos trançados, embaraçados, formando longas tranças, ao invés de escovados.

Embora atraente, a manutenção desse pelo era difícil e a moda passou em 1900, sendo substituída pelo estilo bufante, ainda em moda. Na mesma época, a popularidade do Poodle na América caiu, e na década de 20 os Poodles tinham quase desaparecido da América do Norte. Nos anos 30, a raça voltou pra valer e se tornou um dos cães mais populares de todos os tempos.